Museu da Horta
Visita Virtual
Casa Manuel de Arriaga

Porto da Horta - 130 anos

Considerando as excelentes condições de abrigo da baía da Horta, e a situação privilegiada na confluência das rotas que cruzam o Atlântico, há 130 anos o Governo Português ordenava por Portaria de 31 de Março de 1875, a construção de uma doca na ilha do Faial.

Com projecto da autoria de Tibério Augusto Blanc, oficial da arma de engenharia e encarregado das obras públicas em todos os distritos insulares, iniciou-se a sua construção a 20 de Março de 1876.

No século e meio seguinte, a singularidade da função histórica do porto da Horta pode dizer-se que se confunde com a história da ilha do Faial, como a faz entrar na era contemporânea com uma função logística da maior relevância no plano internacional.

Ponto de escala bem localizado entre as margens dos continentes americano e europeu, a baía da Horta foi porto carvoeiro, porto baleeiro, de refresco e baldeação do azeite das frotas baleeiras americanas de Nantucket e New Bedford, ponto de amaragem dos hidroaviões da PanAm, Air France, British Overseas Airways e Lufthansa, até ser hoje a capital do “yachting” do Atlântico Norte.

 Afinal, a ilha do Faial através das excelentes condições  do seu porto, iniciou um trajeto que a projetou muito para além da sua frágil dimensão económica e espacial, cimentando ao longo de todo este tempo o seu ar cosmopolita e  função transatlântica.

Data Inicial
2004-06-21
Voltar atrás

Optimizado para as últimas versões dos browsers:
Microsoft Edge, Google Chrome, Safari, Opera e Firefox

Desenvolvido pela Salworks